Governo notifica 650 mil pessoas a devolver o auxílio emergencial

0

O ministério da Cidadania estará notificando nesta quinta-feira (19/08) 650 mil pessoas a devolver, voluntariamente, os recursos recebidos por meio do auxilio emergencial.

“São trabalhadores que ao declarar o Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) geraram DARF para restituição de parcelas do Auxílio Emergencial, mas que ainda não efetuaram o pagamento, ou que receberam recursos de forma indevida por não se enquadrarem nos critérios de elegibilidade do programa”, disse Ronaldo Navarro, secretário de Avaliação e Gestão da Informação (Sagi) do Ministério da Cidadania.

Também estão sendo notificadas pessoas que possuíam algum vínculo empregatício na época do auxílio ou que já recebiam outro benefício do governo como aposentadoria, seguro desemprego ou que aderiram ao Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda. Quem tinha renda incompatível com as regras do auxílio também está sendo avisado.

As mensagens enviadas pelo Ministério da Cidadania contêm o CPF do beneficiário e o link iniciado com gov.br. Elas serão enviadas pelos números 28041 ou 28042. Qualquer SMS enviado de números diferentes deve ser desconsiderado. Na mensagem já consta o link para fazer a regularização da situação. As orientações estão no Twitter do Ministério da Cidadania.

53% DOS MILITARES RECEBERAM AUXÍLIO

Em 2020, mais da metade dos militares receberam o auxílio emergencial de R$ 600 sem ter direito a ele e ainda não devolveram os recursos aos cofres públicos. Segundo dados do Ministério da Defesa, 53.459 receberam o auxílio indevidamente. Desses, 28.160 ainda não haviam feito a devolução, 52,7% do total.

O governo de Bolsonaro afirmou que os militares que não devolvessem o dinheiro teriam os valores descontados da remuneração mensal, mas não detalhou quando isso iria acontecer. Fonte: Imprensa.rj.gov.br

Campartilhe.

Comentários desativados.