Noroeste Fluminense segue em risco alto de contágio da Covid-19

0

Mapa de Risco Covid-19: indicadores epidemiológicos apontam bandeira vermelha na Região

A região Noroeste Fluminense segue em alto risco de contágio da Covid-19, de acordo com a 44ª edição do Mapa de Risco da Covid-19, divuldada pela Secretaria de Estado de Saúde mostra que o estado do Rio de Janeiro. A análise compara as semanas epidemiológicas 31 (de 01 de agosto a 07 de agosto) e 29 (18 de julho a 24 de julho) de 2021.

  • O cenário epidemiológico vem apresentando um aumento no número de casos e, por isso, de forma antecipada, colocamos em prática, o Plano de Contingência da Covid-19. Ele nos permite tomar decisões com mais tranquilidade, como a abertura de leitos, as medidas de flexibilização, entre outras ações assistenciais – explica o secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe.

O Plano de Contingência é separado em cinco etapas, que são disparadas de acordo com a mudança no cenário epidemiológico. Dentro dessa ativação, na última semana, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) definiu a abertura de mais 20 leitos no Hospital Estadual Dr. Ricardo Cruz (HERCruz) e a manutenção dos leitos Covid do Hospital Regional do Médio Paraíba Dra Zilda Arns Neumann (HRZA), que estavam sendo transformados para atender pacientes não Covid. O planejamento também prevê um chamamento público para contratação de leitos de CTI e a conversão de 18 leitos de UTI Covid no Hospital Universitário Pedro Ernesto.

Das nove regiões do estado, cinco estão na bandeira amarela: Metropolitana II, Norte, Baixada Litorânea, Centro-Sul e Baía de Ilha Grande. As regiões Metropolitana l e Serrana também estão em bandeira vermelha; e a Médio Paraíba, na faixa laranja. Cada bandeira representa um nível de risco e um conjunto de recomendações de isolamento social, que variam entre as cores roxa (risco muito alto), vermelha (risco alto), laranja (risco moderado), amarela (risco baixo) e verde (risco muito baixo). Os resultados apurados para os indicadores apresentados devem auxiliar a tomada de decisão, além de informar a necessidade de adoção de medidas restritivas, conforme o nível de risco de cada localidade. Fonte: Imprensa.rj.gov.br

Campartilhe.

Comentários desativados.